segunda-feira, 5 de outubro de 2009

PUNIÇÃO CÔMICA E CRUEL NA ROMA ANTIGA

Na Roma antiga havia punição para todo gosto, digo, para diversos crimes. Não era estranho o exílio, o açoite por varas, o estrangulamento, o lançar o réu contra rochas, o decapitar os condenados, a pena de morte, etc.

Mas havia uma punição deveras cômica e cruel (como se as anteriores não fossem cruéis, com exceção do exílio, onde o apenado tinha grande liberdade) e tal punição era aplicada nos casos de parricídio (assassinar o próprio pai).

Os condenados por parricídio eram lançados na água, amarrados dentro de um saco. Isso já seria cruel por si só.

O lado cômico?

Juntamente com o infeliz condenado, os algozes colocavam neste mesmo saco um cachorro, um macaco, uma cobra e um galo. Concluída a desgraça, amarravam a boca e precipitavam o maldito saco água abaixo, pois dentro desse saco era colocado um objeto pesado, capaz de fazer afundá-lo sem mais delongas.

.

3 comentários:

  1. Sou historiador e me intereeso muito nestas representaçãoes de punição, me manda esta fonte a respeito, por favor...

    E-mail: lennonbarcellos@hotmail.com


    grato,
    um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Caro Lennon,

    A fonte é uma nota do saudoso professor e filólogo mineiro, Leopoldo Pereira (1868 - 1932), feita no livro ANAIS, de Cornélio Tácito, conhecido historiador romano que morreu no segundo século d.C., na ocasião em que o dito filólogo traduziu o clássico em questão.

    Portanto, eis a fonte:

    Livro: Anais
    Página: 210
    Editora: Tecnoprint Gráfica S.A.
    Ano: 1967

    E já que gosta de matérias ligadas a punições, castigos, etc, este blog permanecerá publicando outras 'curiosidades' desse tipo.

    Obrigado pela participação.

    Robério Fernandes

    .

    ResponderExcluir
  3. por favor voce teria mais curiosidade sobre a roma antiga me amarro mas sentenças que eles aplicavam no passado. Acho que se tivesse isso ainda naum haveria ladroes nem nada

    meu email : ericlespernalonga@hotmail.com

    grato

    ericles

    ResponderExcluir