segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O PRIMEIRO FOGÃO A GÁS E A PRIMEIRA GELADEIRA ELÉTRICA NO BRASIL

O registro mais antigo que se tem notícia de um fogão a gás no Brasil é do ano 1901.

O autor dessa façanha foi o governo de São Paulo, que instalou essa novidade no palácio oficial.

Depois da invenção do fogão a gás, as classes média e alta logo trataram de adquirir o nova moda, que por sinal, passou a ser divulgada e vendida pelas próprias companhias de gás, que, por sua vez, exploravam a iluminação pública nas grandes cidades brasileiras.

Passariam 27 anos até que fosse importada dos Estados Unidos a primeira geladeira elétrica para o Brasil.

.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A RELAÇÃO ENTRE OS CIGANOS E O FERREIRO QUE FEZ OS PREGOS QUE CRUCIFICARAM JESUS.

Segundo o pesquisador Nemerh, historicamente os ciganos lidam com três ramos de ocupação, por sua vez malvistos na Idade Média.

Um desses ramos aponta para a "sujeira", no caso o ferreiro.

Na dita Idade Média, surgiram algumas versões acerca da origem dos ciganos. Uma delas dizia que o ferreiro que fez os pregos que crucificaram Jesus era cigano.

Como castigo, Cristo teria amaldiçoado todos os ciganos com uma vida de vagância, sem destino certo.

Isso explicaria, segundo tal versão, a peregrinação a que se submetem os ciganos.
.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A ORIGEM DA PALAVRA MULATO

Ocorreu no Brasil, no século XIX.

O mulato é a descendência de um negro com um branco. Inicialmente fazia menção ao filho ou filha de um africano com um europeu.

Os europeus que viviam no Brasil não queriam que seus filhos e filhas se casassem com africanos ou seus descendentes.

"Mulato" vem etimologicamente de "mula", que é o resultado do cruzamento do jumento com a égua.

As mulas são estéreis, ou seja, não podem ter filhos*.

Com isso, os europeus e brasileiros que aderiram à tal postura estavam dizendo que se um branco se casasse com um negro eles não teriam filhos, logo os pais que permitissem que os filhos descumprissem essa regra seriam condenados a não serem avós. Era, sem dúvida, uma atitude preconceituosa.

_____________________

* Raros foram os casos em que mulas geraram filhos. De 1.527 (data em que os casos começaram a ser arquivados) até os dias de hoje somente 60 mulas geraram filhos.

.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

DESCRIÇÃO DETALHADA DA MORTE DE UM DIÁCONO DURANTE A ÚLTIMA GRANDE PERSEGUIÇÃO À IGREJA

Quem nos conta tal fato é John Fox (1517 a 1587) em sua famosa obra O Livro dos Mártires.

Consta que no dia 17 de novembro de 303 d.C., durante o governo imperial de Diocleciano, Romano, diácono da igreja de Cesareia, foi flagelado na cidade de Antioquia.

Seu corpo foi rasgado com ganchos; sua carne, cortada com facas; seu rosto, marcado; seus dentes, quebrados com golpes; e seus cabelos, arrancados pela raiz.

Pouco depois ordenaram que fosse estrangulado.

Diocleciano, imperador romano, foi o último a empreender uma perseguição à igreja, antes que Constantino publicasse o Edito de Milão, que concedeu liberdade religiosa em todo o Império.

.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

GOVERNADOR CASSOU DESEMBARGADORES E JUÍZES DE DIREITO

No dia 18 de fevereiro de 1892 assume o executivo do Ceará o então vice-presidente (na época não se chamava governador), Liberato Barroso, cujo nome foi emprestado para batizar o nome de uma avenida em Fortaleza-CE.

Seu governo foi marcado por muita perseguição e autoritarismo.

Como a época era propícia para se dominar o legislativo e o judiciário sem muito trabalho, Liberato Barroso simplesmente cassou, por caprichos pessoias, 4 desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (na época se chamava Tribunal de Apelação) e 12 juízes de Direito do interior do mesmo Estado.

Além do mais demitiu e transferiu muitos funcionários públicos, por simples perseguição política.

Se isso não fosse pouco, ainda dissolveu o Congresso cearense e revogou a constituição estadual.

Foi por esse desvio que entrou no cenário político cearense o nada saudoso Nogueira Accioly.

.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

MILIONÁRIO VIVEU NUMA JAULA DE OURO COM ESPOSA DE 200 KG

Essa vem do começo do século XVII. Havia um milionário sultão otomano que apresentava um comportamento um tanto esquisito. Não foi por menos que passou à história como "o louco".

Mandou fazer uma jaula de ouro e foi educado dentro dela.

Decidiu que iria se casar com a mulher mais gorda que existisse (desde que compatível com a idade dele).

Mandou que seus súditos buscassem a mulher dos seus sonhos.

Encontrou uma armência de 200 kg que topou se casar com ele. Ambos passaram a morar dentro da jaula.

Depois de casado, mandou matar suas 200 concubinas.

Acabou sendo morto em brigas palacianas. Não se sabe o destino de sua esposa.

.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

NA TERRA DE GUERREIROS, RICARDÃO MUSCULOSO PASSAVA BEM

Na Grécia antiga, notadamente em Esparta, ser guerreiro era sinônimo de valorização.

Acreditava-se, naquela época, que homens e mulheres fortes gerariam filhos fortes. Em matéria de adultério, o homem poderia trair, mas a mulher não.

Todavia, existia somente uma saída para a mulher que traísse o marido não fosse punida. Vamos vê-la então.

Se traído, o homem poderia levar o caso aos magistrados. Na audiência, deveriam comparecer o corno, a adúltera e o Ricardão.

Primeiro entravam a mulher e o respectivo marido. Em seguida o juiz mandava entrar o Ricardão.

Depois o juiz analisava cuidadosamente o corpo do Ricardão e do marido.

Se o Ricardão fosse mais forte, mais musculoso, mais jovem e mais cheio de disposição física do que o marido, o juiz inocentava a mulher adúltera sob a alegativa de que ela estava pensando no bem do Estado, uma vez que se imaginava que sendo o Ricardão mais forte do que o esposo, a mulher geraria filhos mais fortes, que, por sua vez, seriam usados por Esparta nas guerras a que estava acostumada.

E o marido saía, sem mulher e sem honra, a não ser que ele aceitasse conviver com ela.

.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

OS PRIMEIROS DIAS DE BRASÍLIA: DEPUTADO FEDERAL BRASILEIRO SAIU A RUA COM UM REVÓLVER EM PUNHO E AINDA 'ROUBOU' TODA A MOBÍLIA DE UM COLEGA

Com a transferência da capital brasileira do Rio de Janeiro para Brasília, muitos episódios curiosos aconteceram e acabaram esquecidos pela memória nacional.

Os deputados e senadores ganharam cadeiras giratórias no Congresso e residências com mobília completa.

No Congresso, de cadeiras novas, muitos deles não paravam de girar, encantados como crianças.

Com relação à mobília . . . um deputado cearense se viu enfurecido quando chegou no apartamento e o mesmo se encontrava completamente vazio. Desesperado, saiu a rua com um revólver em punho.

Não restando outra alternativa mais vexatória, ordenou (com o revólver em punho) que um caminhão parasse.

Sabe o que vinha nesse caminhão? A mobília do apartamento de um colega deputado. Ele, o deputado cearense que se encontrava enfurecido, não pensou duas vezes: 'requisitou' a dita mobília para si e não devolveu mais.

Isso aconteceu em abril de 1960.

.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

IMPERADOR OTÁVIO AUGUSTO E SUAS SUPERSTIÇÕES

O imperador Otávio Augusto governou Roma entre o período de 27 a.C. a 14 d.C.

Assim como os romanos da época, ele era bastante supersticioso e levava esse assunto muito a sério.

Certa vez ele pediu esmolas ao povo somente por causa de um sonho. Foi para a rua e estendeu sua mão com uma concha para que o povão ofertasse algum esmola.

De manhã, quando se levantava, se calçasse mal o sapato ou se trocasse o sapato do pé direito com o do esquerdo, era um péssimo sinal.

Se, porém, neblinasse ao sair para uma longa viagem, era sinal de que a viagem seria boa.

.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

AS GRANDES DISPUTAS TEOLÓGICAS NO FINAL DA IDADE MÉDIA E COMEÇO DA IDADE MODERNA

Segundo Erasmo de Rotterdam, no final da Idade Média e começo da Idade Moderna os teólogos mais renomados da igreja discutiam muitos pontos considerados controversos para a época.

Eis alguns dos questionamentos:

Qual o instante da geração divina?

Há mais filiação em Cristo?

É defensável a proposição ‘Deus pai odeia o Filho’?

Teria Deus podido assumir o posto de mulher, de demônio, de asno, de abóbora, de pedra? Em caso afirmativo, como teria podido a abóbora pregar, fazer milagres, ser crucificada?

Quem teria Pedro consagrado, se consagrasse enquanto Cristo estava preso à cruz? E podia Cristo, naquele mesmo momento, ser chamado homem?

Enfim, depois da ressurreição, poderemos comer e beber?

Indagavam, ainda, se Cristo havia sido formado no útero de Maria.

Como se vê, muitas dúvidas da época da Renascença eram as mesmas existentes no início do surgimento da Igreja Católica e dos primeiros Concílios.

.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A VERSÃO DA ORIGEM DA SEXTA-FEIRA 13 COM RELAÇÃO À IDADE MÉDIA

Não há consenso entre os historiadores acerca da origem da sexta-feira associada ao azar, ao dia de má sorte.

Uns recorrem à mitologia nórdica, outros às superstições cristãs de que o número 12 é o número perfeito e o próximo, no caso o 13, seria um número de azar, somado com o fato de que Cristo foi crucificado numa sexta-feita.

Outra, porém, parece ter boa aceitação e aponta para o dia 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, quando o rei Felipe IV da França declarou ilegal a Ordem dos Templários, que foi, em seguida, destruída pela fúria do rei e da própria Igreja.

.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A MALDIÇÃO DA MÚMIA (PARTE I)

Em 1879, foi descoberta a múmia de um sacerdote egípcio de nome Khapah Amon.

Em sua tumba foi encontrada a seguinte inscrição: "A cobra que está sobre minha cabeça se vingará com chamas de fogo quem perturbar meu corpo. O invasor será atacado por bestas selvagens, seu corpo não terá túmulo e seus ossos serão lavados pela chuva".

Um colecionador inglês, de nome Lord Harring comprou a dita múmia.

Morreu esmagado por um elefante. Seu corpo foi abandonado e suas carnes e ossos dispersos pelas intensas chuvas que se abateram no local.

.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

A CHUTES, NERO MATOU SUA SEGUNDA ESPOSA, QUE ESTAVA GRÁVIDA.

Nero, conhecido imperador romano, foi alvo de muitas críticas por causa de seus feitos nada agradáveis.

Um desses feitos aponta para a relação que teve com a segunda esposa, de nome Popeia Sabina, filha de um questor.

Ele se casou com ela doze dias depois do divórcio de seu primeiro casamento, embora já mantivesse com ela uma relação extraconjugal, antes de se divorciar.

Certa vez, ele fora participar de uma corrida de carros e chegou muito tarde em casa. Insatisfeita, Popeia o repreendeu por chegar muito tarde.

Nero reagiu à reclamação da esposa do seguinte modo: deu-lhe um grande chute na barriga. Como ela estava grávida, a criança também morreu.

.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

SÓCRATES, O FAMOSO FILÓSOFO GREGO, MORREU DEVENDO UM GALO

Mas pediu, segundos antes de morrer, que tal dívida fosse paga.

O ocorrido foi descrito no diálogo Fédon, de Platão. Consta que Sócrates, no dia em que bebeu cicuta, teve uma prolongada conversa com seus discípulos antes de morrer.

A obra é considerada um clássico da literatura mundial e são poucos os que não se emocionam ao ler sobre o fim que teve o filósofo.

Logo que declarou sentir suas pernas pesarem e ao perceber que estava morrendo, Sócrates declarou o seguinte:

- "Críton, devo um galo a Asclépios. Por favor, paga minha dívida, não te esqueças."

Críton teria dito que faria isso e em seguida perguntou se Sócrates ainda tinha algo a dizer. Sócrates não respondeu.

Morreu com a boca e os olhos abertos.

.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

CORNO, CHIFRE E TRAIÇÃO: CONHEÇA A ORIGEM DESSA RELAÇÃO

Não há consenso entre os historiadores acerca da origem da relação existente entre o chifre e a pessoa que é traída na relação conjugal.

Todavia, algumas são bastante aceitas, as quais serão descritas adiante.

Uma delas, ligada ao Brasil, diz respeito ao domínio territorial que o boi (animal) exercia sobre outros bois.

Os homens responsáveis pelo cuidado e trato dos animais, ao perceberem que o boi perdedor (vítima da chifrada) ficava sem o território e sem as vacas daquele território, logo teriam comparado o homem traído ao boi chifrado e, por sua vez, associado o chifre ao traído.

Outra versão diz que foi na Europa medieval que teria surgido essa associação. Quando um homem era traído, ele deveria preservar sua honra por meio do sangue, em cuja ocasião deveria matar a mulher e o amante. Se isso não ocorria, ele era hostilizado por todos e recebia uma peruca de touro, com dois vistosos chifres.

A mais provável, talvez, esteja ligada à cultura grega. Zeus, deus grego de alta respeitabilidade, era craque em trair sua esposa, de nome Hera. Para traí-la, ele se camuflava de touro e passava em frente dela com aqueles enormes chifres. Hera nem desconfiava que fosse seu marido.

A última versão sugere que inicialmente o chifrudo era o traidor e não o traído. Posteriormente, teria ocorrido o oposto: o traído é que levaria a fama de chifrudo.

.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

AS AULAS NAS UNIVERSIDADES MEDIEVAIS

Qual era o método de estudo e como eram essas aulas nas primeiras universidades medievais?

Geralmente se começava com a leitura de um texto, que em seguida era comentado pelo professor.

Havia pouquíssimos livros e materiais didáticos, o que forçava os alunos a se aplicarem na arte da memorização. Quando anotavam alguma coisa, faziam em placas enceradas ou em pequenas losas riscadas com grafite.

O debate era o grande momento da aula, que, em boa parte, contava com a presença de visitantes (inclusive professores convidados de outras Universidades).

Quando Martinho Lutero afixou as 95 teses na porta do Castelo (em 1517), ele fez também o convite para que os estudantes debatessem e opinassem sobre o tema exposto, costume ainda muito presente nas Universidades da época.

.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

APAIXONADO, IMPERADOR DECIDE ENGOLIR SALIVA DE EX-ESCRAVA E MEL TODAS AS MANHÃS

Esse episódio aconteceu na Roma antiga e envolveu o Imperador Vitélio, que governou de abril a dezembro de 69 d.C.

Ele se apaixonou por uma liberta (nome dado às ex-escravas) e, por ela, pelo amor que sentia por ela, ficou desmoralizado frente aos romanos, pelo hábito que repetia costumeiramente todas as manhãs.

Dizia ele que era doente da garganta e achou por bem curá-la (a garganta) tomando mel misturado com a saliva da ex-escrava, por quem era perdidamente apaixonado.

Um detalhe: ele fazia isso na frente de quem estivesse perto dele e fez questão de que os romanos soubessem desse hábito um tanto esquisito.

.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

BEATA É CONDENADA PELA IGREJA A FICAR COM A BOCA ABERTA DURANTE A COMUNHÃO, A LEVAR BOLOS DE PALMATÓRIA E A FICAR ENCLAUSURADA

O fato ocorreu em abril de 1892, na cidade de Juazeiro do Norte, Estado do Ceará. E estão envolvidos, diretamente, a beata Maria de Araújo, padre Cícero e a elite da Igreja Católica no Ceará.

A dita beata é a protagonista da suposta transformação da hóstia em sangue, enquanto o padim Cícero lhe dava a comunhão.

Na época a Igreja combatia esses tipos de milagres e, embora padre Cícero tenha confirmado o milagre, a Igreja ainda assim não aceitou tal versão.

Duas comissões foram direcionadas ao local, para apurar mais de perto o ocorrido. A primeira confirmou o milagre, ao passo que a segunda atestou ser um embuste.

Para testificar o suposto milagre, a segunda comissão ordenou que a beata engolisse a hóstia sem fechar a boca. Resultado: a hóstia não se transformou em sangue.

Ela foi punida a ficar enclausurada e ainda a levar "bolos" com palmatória.

.