segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PRISÃO DE ATEU FOI O ESTOPIM PARA A EXPULSÃO DA INQUISIÇÃO NA ESPANHA

A Inquisição nascera formalmente no início do século 13 e morrera, oficialmente, no século 19. Os seis séculos de vida ativa marcaram demasiadamente a história europeia, vítima de atrocidades indeléveis, cujos registros testificam contra seus algozes, um dos quais - considerado o mais cruel de todos -, atuou na Espanha.

Dos países assolados por aquela força insana, a Espanha foi o que mais sentiu de perto o peso e a fúria dos "donos da verdade", embora inicialmente, a Inquisição fora instituída pelo rei local, que ordenou fossem expurgados todos os mulçumanos, judeus, pagãos e hereges cristãos. A prestação de contas deveria acontecer diretamente ao monarca e não ao Papado - uma das singularidades da Inquisição na Espanha.

A partir das primeiras décadas do século 18, a Inquisição se revelou menos ativa na Espanha, e em 1808, o exército napoleônico, sob o comando do marechal Joachim Murat, invadiu e ocupou o citado país.

Com o rei espanhol deposto, ficou acordado que o catolicismo romano seria tolerado como qualquer outra religião. Na prática, a Igreja perdia a exclusividade e deixava de ser a "menina" dos olhos do Estado.

Embora tenha ficado insatisfeita, a Inquisição imaginou-se salva. A sobrevida trouxe consigo o desejo de continuar praticando o que sempre foi um hábito: perseguir e matar os não católicos.

Imprudentemente, alguns inquisidores prenderam o secretário de Murat (que comandou a invasão à Espanha). Além de estudioso dos clássicos, o braço direito de Murat era um revolucionário ateu, o que vem explicar sua prisão por parte da Igreja.

O comandante francês despachou tropas com a finalidade de resgatar, à força, o prisioneiro francês. O próprio Napoleão Bonaparte se dirigiu a Madri (dezembro de 1808) e, chegado à capital espanhola, não hesitou e ordenou, por decreto, fosse a Inquisição expulsa da Espanha, em cuja ocasião todos os bens da Igreja foram confiscados.

Em 1814, com a volta de um rei Bourbon, a Inquisição retornou à Espanha, pelo menos nominalmente, uma vez que a Europa já não era a mesma de duzentos anos atrás. Somente em julho de 1834, ela, a Inquisição, sofrera o golpe final, e formalmente, fora extinta das terras espanholas.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário