quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

CALVÍCIE, AFOGAMENTO E GRAVIDEZ: UM DELES INCOMODA VOCÊ? VEJA A SOLUÇÃO PROPOSTA POR NOSSOS ASCENDENTES

Até hoje o homem (sexo masculino) corre atrás da solução em definitivo para um problema que incomoda muita gente: a calvície. Tal preocupação não é uma novidade do século 20. Registros mostram que há muitos séculos existe o interesse em dizimar esse mal.

No século 18, no entanto, um missonário português tentou difundir entre os homens vaidosos de seu tempo a receita infalível para acabar com a calvície.

Para tanto, se o calvo realmente quisesse seus pelos de volta, deveria antes raspar completamente a cabeça por cinco vezes e aplicar, durante um mês inteiro, sebo retirado de um homem morto. Além de morto, este deveria ter sido esquartejado.

Receitas médicas que fogem ao senso da medicina convencional sempre estiveram presentes na história do ser humano. No Brasil, na época da mineração - que coincide com o tempo em que o missionário propôs a receita acima mencionada -, havia um médico que prometia a cura para os casos de afogamento.

Na verdade tratava-se da promessa de ressurreição. Caso alguém se afogasse, bastaria que a vítima fosse colocada de cabeça para baixo. Em seguida, ela deveria ser posta em uma cama quente. Por fim, receber, sobre seu peito (à altura do coração), um pombo ou frango escaldado vivo e borrifado com vinho.

Já para se saber se a mulher estava grávida, no Egito antigo ela deveria fazer xixi sobre sementes de trigo, por alguns dias seguidos. Uma vez germinadas, seria a prova da gravidez.

Na Idade Média, a Europa criou outro método para fazer o teste de gravidez usando a urina: esta deveria ser misturada ao vinho. Caso fosse apresentada alguma reação química - coloração esbranquiçada ou esverdeada -, a mulher estaria grávida.

Alguns séculos depois, africanas faziam xixi sobre sapos como forma de reconhecer a gravidez. Se a urina caísse sobre a fêmea da espécie, em poucas horas o animal ovularia demasiadamente. Se caísse sobre o macho, em poucas horas ele liberaria muitos espermatozoides.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário