terça-feira, 16 de novembro de 2010

RACISMO: GRANDE PERSONALIDADE BRASILEIRA SOFREU SÉRIOS PRECONCEITOS NOS ESTADOS UNIDOS

Preconceito só não é mais velho, talvez, do que o próprio nome. Os Estados Unidos, por exemplo, que embora tenham sido exemplo de democracia desde o final do século 18, é um péssimo exemplo quando o assunto é preconceito.

Abaixo, a história de um cidadão brasileiro do século 19, amigo da família real, que sofreu graves preconceitos em Nova Iorque, Estados Unidos.

André Rebouças (1838 - 1898) foi engenheiro, deputado, advogado, conselheiro de D. Pedro II e fervoroso abolicionista. Ganhou notoriedade depois que solucionou o problema de abastecimento d'água no Rio de Janeiro.

Em 1873 ele fez uma viagem a Nova Iorque.

Neto de escrava, era de cor negra, o que certamente motivou o racismo americano.

Depois que chegou à referida cidade, a personalidade brasileira teve o seu primeiro problema com os hotéis de lá, que se negaram a recebê-lo. A sorte é que um de seus amigos, depois de muita humilhação, conseguiu hospedar o brasileiro nos fundos de um pequeno hotel de Nova Iorque.

Sem falar da má acomodação e da proibição de poder entrar pela porta da frente, André Rebouças era obrigado a fazer as refeições dentro daquele ambiente nada agradável, uma vez que o refeitório do hotel era somente para brancos.

Passou fome na cidade, pois os restaurantes não serviam negros.

O engenheiro brasileiro sentiu na pele o peso do racismo e certamente o ocorrido contribuiu para que ele se tornasse um abolicionista convicto.

.

2 comentários: