domingo, 31 de outubro de 2010

O JEITINHO BRASILEIRO PARA CONQUISTAR O VOTO EM PERÍODO ELEITORAL

O Brasil acaba de eleger sua primeira presidenta da República. Pela primeira vez na história do país uma mulher chega à cúpula do Poder Executivo. Mas por muito tempo a mulher foi deixada de lado quando o tema era eleição.

Na década de 40 do século passado, quando as mulheres já usufruíam do direito ao voto, muitos machões fizeram de tudo para atrair a atenção feminina.

Um dos tais foi o brigadeiro Eduardo Gomes, na eleição presidencial de 1945. O candidato da UDN lançou um slogan bastante inovador, cuja pretensão era mesmo atrair a atenção das mulheres brasileiras. A frase do candidato era:

"Vote no brigadeiro. É bonito. É solteiro."

Todo o esforço foi em vão e o pretensioso candidato perdeu as eleições para o futuro suicida, Getúlio Vargas.

Na década de 60 do mesmo século aconteceu outro fato curioso e digno de entrar para o rol dos mais engraçados. Desta vez estavam envolvidos os então presidenciáveis Jânio Quadros e Adhemar de Barros.

Os dois marcaram um comício para a mesma cidade, sendo que um agendou para o dia imediatamente posterior ao do outro.

O primeiro foi o de Adhemar, que no calor das palavras de palanque fez menção a um novo hospício. E proferiu a seguinte frase:

"Infelizmente, não foi possível internar todos os loucos. Um escapou e fará comício amanhã."

No dia seguinte foi a vez de Jânio Quadros, que, sabendo das palavras de seu rival, não deixou barato. No palanque, falando das penitenciárias, alfinetou o adversário:

"Não foi possível trancafiar todos os ladrões. Um escapou e fez comício aqui ontem."

Jânio Quadros, que chegou a afirmar que se alguém o visse dançando com mulher feia é porque ele estava em campanha eleitoral, foi o vencedor da disputa.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário