terça-feira, 12 de outubro de 2010

O CHEFE DE ESTADO QUE DEPOIS DE CINQUENTA ANOS DE IDADE AINDA BEBIA ÁGUA EM SEU COPO USADO QUANDO CRIANÇA

Dizem que depois de adulto há pelo menos um momento em que desejamos ser crianças novamente. Decerto é um desejo que atinge a todos e não queremos duvidar disto. Uns, evidentemente, se diferem de outros quanto à intensidade desse desejo.

Dizem também que são os portugueses os maiores saudosistas de todo o Planeta. Mas não estamos falando dos portugueses. Trata-se de um chefe de Estado romano.

Conheça, agora, o breve relato sobre este fato curioso.

O personagem é o imperador Vespasiano, que governou o Império Romano de 69 a 79 d.C. Ele foi educado sob os cuidados de sua avó paterna (o que nos sugere que fora criado sob forte rigidez, uma vez que era tarefa da avó paterna educar os netos como se fosse o próprio pai).

Quando se tornou imperador (já não residia com a avó), não se esquecia de sua antiga morada. Costumeiramente retornava à velha casa onde fora rigidamente educado, embora nela não mais residisse sua saudosa avó.

O mais interessante é que a casa se tornou um museu particular, e o imperador havia providenciado para que nenhum móvel fosse mudado de lugar. O objetivo de Vespasiano era relembrar a cena do mesmo modo como tantas vezes contemplou no passado.

O amor ao passado era tão intenso, tão real, que em dias de solenidade e de festas, mesmo depois dos cinquenta anos de idade e já imperador, ainda fazia questão de beber água no copinho que usava para saciar a sede quando criança.

Apaixonou-se por uma prostituta e não se importou que fossem registrados nos livros oficiais seus gastos com a amante. Morreu em pé, sob forte dor de barriga e defecando excessivamente.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário