quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A EXPLICAÇÃO TEOLÓGICA DADA POR INQUISITORES PARA JUSTIFICAR A CRENÇA DE QUE A MULHER É O SEXO FRÁGIL

Dizem que a mulher é o sexo frágil. Erasmo Carlos, em canção memorável, tenta derrubar o mito e expõe, de maneira simples e ao mesmo tempo profunda, a força que tem a mulher ante as dificuldades do dia a dia.

Mas quando realmente se consolidou o termo em questão?

Provavelmente no final do século 15. Na ocasião, inquisitores registraram textualmente que a mulher era a fonte de todos os males. Mas não para por aqui: fizeram questão de afirmar que a causa se devia pelo fato dela ter nascido de uma costela torta de Adão.

Ou seja: se a costela de Adão não fosse torta, a mulher não seria o que é, segundo se depreende da explicação dos então religiosos. Esqueceram-se os tais de que o criador da costela torta - aceitando a versão bíblica - é o próprio Deus. Logo, os ditos inquisitores estariam cortando o próprio galho onde eles mesmos estavam sentados.

Mas a explicação dada por eles em 1484 não termina assim: disseram que satanás não entra pelo espírito porque este é de Deus. O capeta, segundo os tais, entra pelo corpo, tendo notória preferência pelo corpo feminino (naturalmente formado, em sua origem, de uma costela defeituosa, o que facilitaria a possessão demoníaco).

Cresceu-se, pouco a pouco durante a Idade Média - até chegar aos nossos dias -, a crença de que a mulher é de fato o sexo frágil.

.

Um comentário:

  1. Olá, amigo blogueiro,
    Leia poesia que reafirma a vida como um bem cósmico, propriedade de ninguém, acessando meu blog:
    http://valdecyalves.blogspot.com/2010/10/poesia-da-afirmacao-da-vida.html

    Leia também a penúltima matéria. Vc sabia que já existiu campo de concentração no Brasil. Ver em:
    http://valdecyalves.blogspot.com/2010/10/caminhada-da-seca-de-senador-pompeu-em.html

    ResponderExcluir