sábado, 16 de outubro de 2010

BRASIL, SÉCULO 19: OS MAUS HÁBITOS NA HORA DE COMER

Muitos estrangeiros que passaram pelo Brasil até as primeiras décadas do século 19 deixaram registros nada agradáveis em matéria de comportamento. Já anotamos que fomos rotulados de preguiçosos e até de mentirosos.

Outra impressão negativa que eles levaram de nós foi em relação ao mau hábito na hora da alimentação. Na verdade estamos falando da forma como ingeríamos os alimentos, seja na merenda, no almoço ou no jantar.

Os maus hábitos eram registrados inclusive nas famílias mais ricas. O talher era pouquíssimo conhecido aqui no Brasil. E quem se utilizava de tal ferramenta, ainda o fazia com precariedade.

Os homens utilizavam facas com o cabo prateado para cortar carne (mas num almoço formal). E mesmo em ocasiões especiais como um almoço formal cada um deveria trazer de casa a sua própria faca.

As mulheres e crianças, por sua vez, comiam com as mãos.

No cotidiano, quando não havia convidados, era comum todos se sentarem no chão, cada um com seu prato no colo, enquanto os ratos passeavam pelo mesmo ambiente. Quando - raramente - comiam à mesa, o vizinho metia a mão no prato do parente do lado e retirava a porção desejada.

O garfo surgiu na Idade Média. Veneza, na Itália, por volta do século 11, tem um dos primeiros registros. No começo o garfo tinha apenas dois dentes e servia somente para pegar o alimento, principalmente carnes.

Até o século XVII era comum as pessoas comerem com duas facas, quando, a partir de então, o garfo substituiu uma delas.

Dissemos que os brasileiros tinham maus hábitos na hora de comer. Pelo menos gostávamos de tomar banho, diferentemente do europeu, acostumado aos raros banhos.

.

Um comentário: