domingo, 1 de agosto de 2010

PROSTITUIÇÃO: OS ANTIGOS GREGOS TINHAM FANTASIAS SEXUAIS COM MULHERES DE PELE BRANCA

Quem já estudou história da Grécia Antiga certamente vai se recordar de Sólon (638 a 558 a.C.), um dos grandes legisladores gregos.

Teria sido ele quem institucionalizou a prostituição em seu país. Tanto que muitos prostíbulos eram conhecidos como "Casas Solonianas", uma referência ao legislador.

Os cabarés ficavam, geralmente, próximos às grandes muralhas da cidade. Eram cobradas tarifas, as quais eram fixadas pelo próprio Estado. Havia, inclusive, fiscais do governo, que tinham o dever de fiscalizar o cumprimento das leis que regiam a prostituição, uma das quais exigia que as meretrizes não poderiam ser mulheres livres. Antes, deveriam ser escravas, que eram compradas nos mercados de Atenas.

Na zona urbana havia os propagandistas, que anunciavam ao público as qualidades das meretrizes. Veja, abaixo, um dos discursos proferidos por um ator grego anunciando o aluguel de prostitutas:

"Todas elas ficam nuas, para não enganá-lo. Observe-as com atenção. Talvez você se sinta em forma, ou esteja preocupado. Vamos! A porta está bem aberta, o preço delas é uma ninharia. Vamos lá! Nada de cerimônias, nada de futilidades. Ela não se nega a nada, na hora certa fará o que você quiser e da maneira que você quiser. Você vai embora? Você pode mandá-la se enforcar, ela não significa nada para você!"

Os gregos preferiam as mulheres de cor branca, mas necessariamente não precisavam ser bonitas, desde que fossem completamente dadas ao sexo, prontas para satisfazerem as fantasias sexuais de seus clientes. Elas não deveriam reclamar de nada.

Era comum, ainda, ouvir gritos de anunciadores nos seguintes termos:

"Venha à minha casa! Lá tem uma bela moça. Tenho a mais bela moça e mais branca."

Nos prostíbulos havia, também, garotos de aluguel, que deveriam satisfazer todos os desejos sexuais de homens que preferiam manter relação com parceiros do mesmo sexo, algo comum na antiga Grécia.

.

2 comentários:

  1. Com o tom de pele no melhor estilo mediterrâneo, não é de admirar que alguns gregos preferissem as brancas. Agora, Sólon ter institucionalizado a prostituição é algo novo pra mim.

    Um grande abraço,
    Prof_Michel (@profmichel,História Digital,Filmes Históricos)

    ResponderExcluir
  2. Prof. Michel, sua participação e sua lucidez sempre serão bem-vindas. Na verdade Sólon foi quem tratou de estatizar a prostituição, ou seja, esta passou a ser um caso de interesse do Estado, que tratou de normatizar o funcionamento da prostituição. Não que Sólon a tenha criado, mas as prostitutas passaram a ser catalogadas, de modo que se tornou uma profissão aos olhos do Estado.

    Abraços e seus blogues são muito bons, têm minha recomendação.

    ResponderExcluir