sexta-feira, 30 de julho de 2010

OS BASTIDORES DA "VOZ DO BRASIL"

Quem de nós brasileiros ainda não ouviu a frase: "Em Brasília, 19 horas."? É a Voz do Brasil, o programa oficial do governo nacional transmitido pelo rádio.

Surgiu no dia 22 de julho de 1935, com o título Programa Nacional. Criado por Getúlio Vargas, se tornou obrigatório a partir de 1838, quando foi rebatizado para Hora do Brasil.

Inicialmente o programa divulgava temas considerados importantes da história do Brasil, como a Escravidão e a República.

Naquela época era comum os governantes usarem o rádio para a divulgação de seus projetos ideológicos. E Getúlio Vargas julgou que iria funcionar no país. O então presidente pretendia fomentar a devoção cívica e o interesse pela música.

O resultado não foi o esperado. Na década de 40, considerada a Era de Ouro do rádio nacional, o programa foi apelidado de Fala Sozinho. A fim de passar a ideia de que o programa era bem ouvido, havia enquetes de opinião na então capital federal. Mas não vingou.

A partir de 1962 passou a divulgar temas do legislativo (antes somente o executivo tinha vez no programa), quando recebeu seu último título: A Voz do Brasil.

Jânio Quadros transferiu a produção do Rio de Janeiro para Brasília. Notícias extraoficiais dão conta de que ele o fez para que pudesse enviar, de última hora, os famosos bilhetinhos aos editores do programa.

O então presidente Jânio Quadros ficou conhecido por gostar de enviar bilhetes a seus subordinados. Muitos desses bilhetes revogavam os anteriores. Quando recebia uma correspondência formal de um dos Ministérios, ainda assim - às vezes - respondia através de bilhetes.

Durante a Ditadura Militar o programa recebeu forte censura. Por causa dos baixos índices de audiência, a partir da década de 90 passou a ser retransmitido por várias emissoras de rádio em todo o país.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário