sexta-feira, 2 de julho de 2010

HOMOSSEXUALISMO: UM BREVE RELATO HISTÓRICO

O termo homossexual foi criado por um psicólogo alemão, em 1848. Foi publicado, em 1897, o primeiro livro médico tratando sobre o homossexualismo, de autoria de um médico inglês.

Abaixo, você lerá um breve relato sobre como os gays foram tratados no curso da história. Serão focados desde a Idade Antiga à Idade Contemporânea. É ler para crer.

As tribos primitivas das ilhas de Nova Guiné, Fiji e Salomão (e outras), acreditavam que o conhecimento sagrado somente poderia ser transmitido através do coito anal, desde que os parceiros fossem do mesmo sexo. O interessante é que essa crença reduz ao homem a capacidade de transmissão do sagrado, uma vez que a mulher é excluída pelos limites físiológicos impostos.

No antigo mundo grego, a prática homossexual era aceita e até incentivada, inclusive por conhecidos intelectuais. Sócrates, por exemplo, gostava de se relacionar com adolescentes, os quais eram passivos na relação. O referido filósofo dizia que o coito anal o inspirava. Naquela sociedade, os jovens eram estimulados à prática homossexual com idosos, sendo desaconselhado o relacionamento entre dois jovens ou entre dois idosos, motivo de reprovação social no velho mundo grego. Somente depois de completar a fase adulta é que o homem deixaria de ser passivo para se tornar ativo.

O primeiro texto de que se tem notícias punindo severamente o homossexual aponta para o início do século VI d.C., cuja lei é de autoria de um imperador cristão. O homossexualismo foi tratado nos mesmos termos que o adultério, sujeito à pena de morte.

O fortalecimento do poder cristão sobre os governos seculares e o aparecimento do islamismo tornaram o homossexualismo sujeito ao desprezo, uma vez que reduziam o ato sexual unicamente à procriação.

Quando a peste negra assolou a Europa, no final da Idade Média, logo a igreja acusou os homossexuais e judeus como um dos responsáveis pela praga. Isso nos dá uma ideia de como eles foram tratados. O objetivo era erradicá-los, caso não se convertessem ao catolicismo - à força, para variar.

Com o advento do Renascimento (Idade Moderna) - que resgatou os antigos valores clássicos, dentre os quais a valorização do corpo masculino -, o homossexualismo passou a ser retratado como algo natural. Pintores, escritores, dramaturgos e poetas se engajaram na defesa desse novo pensamento.

O surgimento do protestantismo reforçou o coro daqueles que acusavam de pecado o ato homossexual.

A Idade Contemporânea passou a estudar com mais afinco o homossexualismo. Muitas teorias foram lançadas. Vários tribunais revisaram suas leis, e muitas destas surgiram para o beneficiamento da antiga prática, inclusive sancionando o casamento civil entre homossexuais.

O relato acima é apenas um esforço de trazer ao público um ligeiro apanhado histórico sobre o tratamento dado aos homossexuais e ao homossexualismo, e evita entrar no seu mérito, porquanto o objetivo principal desta página é apenas postar curiosidades históricas.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário