quinta-feira, 13 de maio de 2010

O CHEFE DE ESTADO QUE ADOECIA COM MEDO DE TROVÃO E DE RELÂMPAGOS

É bem provável que os antigos romanos fossem os povos mais supersticiosos de que se tem notícia. A estatística vale para plebeus, soldados e para a velha elite.

Dos imperadores romanos, Otávio Augusto foi um marco nessa estatística.

Quando percebia que uma tempestidade se aproximava, costumava se retirar para um lugar secreto e muito protegido.

Tinha pânico de relâmpago e de trovão, que geravam tanto medo nele a ponto de se sentir fraco das pernas.

Carregava sempre consigo pele de animal marinho, uma espécie de amuleto para ele.

Tanto medo se justificava, segundo seus próximos, depois que Otávio Augusto presenciou um grande zigue-zague de um raio.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário