quinta-feira, 27 de maio de 2010

CHEFE DE ESTADO PENSOU EM LEGITIMAR A SOLTURA DE PUM EM CERIMÔNIAS OFICIAIS

Quem nunca sentiu vontade de soltar um pum no trabalho, no ônibus, num almoço, numa reunião . . . que atire a primeira pedra!

Esse conhecido constrangimento não é novo. Há registros de famosos que, de um modo ou de outro, estão envolvidos em episódios parecidos.

Um caso inusitado aconteceu na Roma Antiga e envolveu um conhecido imperador.

Cláudio, que reinou de 41 a 54 d.C., chegou a pensar em preparar um édito permitindo soltar puns em qualquer lugar, mesmo enquanto se estivesse fazendo uma refeição, não importanto quem fossem os presentes.

Tal medida de Cláudio se deu porque ele soube que um dos seus convidados esteve em perigo de vida quando, na presença do imperador, sentiu vontade de liberar os gases e se conteve, a fim de manter o protocolo e a educação pessoal.

O imperador se conteve e não publicou o édito.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário