sexta-feira, 23 de abril de 2010

NO COMEÇO TUDO SÃO FLORES: NERO, CONHECIDO POR SUAS ATROCIDADES, JÁ FOI HUMILDE, COMPLACENTE E DADO À INTELECTUALIDADE

Hoje, no Brasil, geralmente um político costuma ser bonzinho no começo e no fim de sua gestão, deixando para mostrar suas garras no meio do pleito.

Nero, que se tornou historicamente conhecido por suas loucuras e crueldades, era, no princípio de sua gestão, um político cheio de bons exemplos.

Era dado ao estudo de filosofia e artes, sem falar que era amante da música e gostava de compor versos poéticos. Costumava frequentar teatros e concursos de poesia.

Inventou novos estilos de imóveis, mais protegidos contra incêndios, uma constante no começo do Império Romano.

Certa vez, como imperador, fora chamado para assinar uma condenação capital. Fiel à lei, disse: "Queria não saber escrever!"

Quando o Senado lhe endereçava ações de graça, humildemente dizia: "Quando eu as tiver merecido".

Quando presidia as audiências, costumava atender pela ordem de chegada, para evitar favoritismo.

Também tinha o hábito de cuidar do corpo, física e mentalmente.

Mas tudo mudou depois.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário