segunda-feira, 15 de março de 2010

A BAGAGEM DA FAMÍLIA REAL QUANDO FUGIU PARA O BRASIL

.

A Corte Portuguesa fugiu de Portugal no final de 1807, em direção ao Brasil. Nela vinha o futuro imperador do Brasil, D. Pedro I, então com 8 anos de idade.

Com medo das tropas de Napoleão Bonaparte, a saída da realeza portuguesa da cidade de Lisboa foi às pressas.

Mas D. João VI ainda teve tempo para selecionar o que considerava mais importante. Veja, abaixo, a lista de alguns dos objetos da bagagem da Família Real.

Uma impressora (daquelas de Gutemberg), recentemente adquirida da Inglaterra. Por sinal a impressora ainda estava lacrada. Por ironia, Portugal havia proibido o Brasil de adquirir impressoras, com medo de que fossem espalhadas ideias revolucionárias.

Todos os arquivos da Monarquia também foram transportados, incluindo livros.

E dinheiro? A Família Real levou metade das moedas que circulavam em Portugal, calculadas nos valores de hoje em aproximadamente 30 milhões de dólares.

Mais do que isso era a fortuna em diamantes, calculada em 100 milhões de dólares (nos valores de hoje). Esses diamantes eram os mesmos que haviam saído de Minas Gerais, que agora retornavam ao país de origem.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário