segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

OS MINUTOS E OS SEGUNDOS ERAM DESPREZADOS NA ANTIGUIDADE E NA IDADE MÉDIA

.

A Idade Antiga e a Idade Média não se interessavam pela contagem uniforme e clara do tempo.

Os segundos eram simplesmente ignorados e os minutos pouco observados, ao passo que as horas eram contabilizadas de modo grosseiro, por velas, ampulhetas, relógio d'água, observação do Sol, etc.

O clero, por necessidade litúrgica, é que contava as horas de três em três, a partir da meia-noite.

As ditas horas eram chamadas, respectivamente de matinas, laudes, primas, terça, sexta, nona, vésperas, completas.

Curioso observar, também, que o horário entre doze horas e quinze horas se chamava nona, assim como o descreveram os escritores bíblicos, ao afirmarem que Cristo havia sido crucificado à hora nona (portanto entre o meio-dia e três horas da tarde e não necessariamente às três da tarde, como tem firmado a tradição evangélica).

Uma maior precisão da contagem do tempo somente ocorreu a partir do século XIV, com o relógio mecâncio, que, ainda assim, tinha apenas os ponteiros das horas.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário