terça-feira, 8 de dezembro de 2009

TENTANDO FICAR CURADO DE IMPOTÊNCIA SEXUAL, CHEFE DE ESTADO CRIA O CARGO DE "ADMINISTRADOR DOS PRAZERES"

Tibério César era imperador romano na época em que Cristo foi crucificado. Ele governou de 14 a 37 d.C.

Foi acometido de grave impotência sexual. Na tentativa de ficar curado da referida doença, criou um cargo público chamado de "administrador dos prazeres", cujo primeiro titular foi um cavaleiro romano.

Uma das primeiras obras do administrador dos prazeres foi preparar um teatro, em Capri, para que nele fosse reproduzido aquilo que havia de mais avançado em matéria de sexo, sempre no intuito de reerguer o apetite sexual do imperador.

Foram convidadas muitas prostitutas e rapazes dados ao sexo grupal para que eles pudessem se relacionar em pleno palco, sempre com o objetivo de fazer com que Tibério tivesse uma ereção.

Achando pouco, o imperador ainda mandou construir nos quartos alguns quadros pintados com cenas de sexo, bem como encomendou estatuetas que reproduziam diversificadas cenas sexuais.

Não saciado, adquiriu um famoso livro da época sobre sexo explícito, chamado de "Elefântida".

Tibério ainda fez outras maluquices na tentativa de ser curado da impotência sexual. Em outra ocasião será postada a dita informação.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário