segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

NA ANTIGUIDADE, CHORADOR PROFISSIONAL TINHA O DEVER DE TORNAR O FUNERAL AINDA MAIS TRISTE

Na antiga Judeia havia o chorador profissional, responsável por tornar o funeral ainda mais triste, mais melancólico.

Os antigos judeus não tinham a menor timidez em revelar, em externar seus sentimentos. Em um enterro, eram convidados todos os familiares, os amigos mais chegados e, conforme dito, o chorador oficial.

Para não deixar que a tristeza e o pranto fossem embora, o chorador gritava em alta voz algo que relembrasse a vida do defunto. Se fosse pouco, ele ainda mencionava - em alta voz - o nome de um parente do falecido, a fim de fazer com que ele prolongasse suas lágrimas e sua dor pela despedida do morto.

Esse costume era visto com maior frquência entre os ricos, mas os pobres se sentiam na obrigação de fazer a mesma coisa.

Não raramente havia, ainda, o rodízio desses profissionais em um só funeral.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário