terça-feira, 24 de novembro de 2009

DESCRIÇÃO DETALHADA DA MORTE DE UM DIÁCONO DURANTE A ÚLTIMA GRANDE PERSEGUIÇÃO À IGREJA

Quem nos conta tal fato é John Fox (1517 a 1587) em sua famosa obra O Livro dos Mártires.

Consta que no dia 17 de novembro de 303 d.C., durante o governo imperial de Diocleciano, Romano, diácono da igreja de Cesareia, foi flagelado na cidade de Antioquia.

Seu corpo foi rasgado com ganchos; sua carne, cortada com facas; seu rosto, marcado; seus dentes, quebrados com golpes; e seus cabelos, arrancados pela raiz.

Pouco depois ordenaram que fosse estrangulado.

Diocleciano, imperador romano, foi o último a empreender uma perseguição à igreja, antes que Constantino publicasse o Edito de Milão, que concedeu liberdade religiosa em todo o Império.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário