quarta-feira, 28 de outubro de 2009

IMPERADOR ROMANO ORDENAVA A AMARRAÇÃO DE PÊNIS COMO FORMA DE PUNIÇÃO

Tibério César (governou no período de 14 d.C. - 37 d.C.) - então Imperador de Roma quando Cristo foi crucificado - era fanzaço por crueldades, suplícios.

Dentre os mais variados métodos de punição aplicados aos condenados, havia um que nos chama bastante a atenção: ele ordenava que o réu ingerisse bastante vinho e água e em seguida mandava que os carrascos amarrassem o pênis dos infelizes, de modo que estes pudessem sofrer as dores das amarras e a vontade reprimida de urinarem.

.

2 comentários:

  1. Impressionante o que ocorre quando o poder e a crueldade andam juntos. Valeu a curiosidade. Você saberia dizer a fonte da informação?

    Um grande abraço,
    Prof_Michel

    ResponderExcluir
  2. Prof. Michel,

    Primeiramente é uma honra tê-lo como colaborador desse blog, na condição de leitor, seguidor e comentarista.

    Com relação ao teor em si, como você bem observou, o poder e a crueldade realmente andam juntos. E sempre estiveram juntos, até nos dias atuais.

    Sobre a tua pergunta, a fonte é "A Vida dos Doze Césares", pág. 231, de Caio Suetônio (que viveu no auge do Império Romano e nos legou um clássico da literatura mundial), editora Prestígio. Disponho dessa obra em meu acervo.

    No demais, felicitações e um forte abraço.

    Robério Fernandes.

    .

    ResponderExcluir